Artistas haitianos vêm ao Brasil para gravar programas de humor e conscientização

09/06/2014 · Eventos UNIC Rio 

Em coletiva com a imprensa na sede da ONG Viva Rio, nesta sexta-feira (6), o grupo de comediantes e atores haitianos “Les Rescapés” (“Os Sobreviventes”) apresentou seu projeto de esquetes cômicas sobre a realidade do Haiti e de seu povo durante a Copa do Mundo. As filmagens dos programas, a serem exibidos no Haiti, Canadá e Estados Unidos, começam neste mês.

“Focamos especialmente no Brasil porque ele e o Haiti são [como] duas nações irmãs”, explicou o produtor do grupo, Thomas Noreille. “Nós queríamos justamente aproveitar a oportunidade da Copa do Mundo para fazer uma outra série de programas de sensibilização e mostrar os exemplos construtivos do Brasil para o Haiti.”

O projeto desenvolvido pelo grupo conta com o apoio da Viva Rio e da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH), que recentemente completou dez anos de atuação. Seu objetivo é revelar, através do humor e do futebol, o dia a dia do povo haitiano, suas relações com os militares brasileiros da Missão e os desafios dos haitianos que tentam refazer sua vida no Brasil.

“A MINUSTAH é uma das missões de paz, neste momento, mais longevas das Nações Unidas”, disse o diretor do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), Giancarlo Summa. “E é a missão mais conhecida aqui no Brasil porque é onde o país tem uma presença e atuação maior.”

Ao fim da coletiva, citou-se outra semelhança entre os povos: a disposição de se manifestar contra as mazelas sociais. “A manifestação contra os problemas sociais faz parte da cultura haitiana”, disse o coordenador de Segurança Humana do Viva Rio, Ubiratan Ângelo. “Não é à toa que o Haiti é o segundo país a se tornar independente nas Américas e o primeiro a libertar seus escravos.”

Assista reportagem do UNIC Rio em http://youtu.be/pCHzS_L4Kjs

Comentários

Deixe seu comentário